recomendacoes

A Conexão Entre o Patrono do Snape e a Mãe de Harry: Um Enigma Revelado

Porque O Patrono Do Snape E O Mesmo Da Mae Do Harry

O fato do Patrono do personagem ser o mesmo da mãe d e Harry Potter indica, em primeiro lugar, que Snape nunca deixou de amar Lily, até mesmo após a morte da personagem. A confirmação indica também que foi Snape quem ajudou Harry a encontrar a Espada de Grifinória.

A Conexão entre o Patrono de Snape e a Mãe de Harry

Quando J.K. Rowling escreveu o primeiro livro da saga, ela já tinha todo o enredo planejado e incluiu uma referência a Sirius Black que muitos provavelmente não perceberam na época, pois parecia insignificante.

No início de A Pedra Filosofal, Rúbeo Hagrid visita a rua Privet Drive com o bebê Harry. Ele está pilotando uma moto voadora e explica ao professor Dumbledore que a pegou emprestada do jovem Sirius Black. No entanto, só descobrimos mais sobre Black no terceiro livro, O Prisioneiro de Azkaban.

A Professora Trelawney identificou a Horcrux em Harry

Acredita-se que a professora Trelawney seja uma personagem injustiçada, já que é comum as pessoas a considerarem uma charlatã e menosprezarem suas previsões. No entanto, ela acertou várias vezes, embora isso tenha passado despercebido pelos demais.

No livro O Prisioneiro de Azkaban, há uma cena em que é mencionado o mês de nascimento de Harry. Enquanto ela afirma que ele nasceu no meio do inverno, ele prontamente responde que seu nascimento ocorreu em julho, durante o pleno verão no hemisfério norte.

Surpreendentemente, Tom Riddle, conhecido como Voldemort, nasceu no inverno – mais especificamente em 31 de dezembro. Curiosamente, Trelawney acertou a data de nascimento da parte de Voldemort que residia dentro do jovem Harry Potter, já que ele era uma horcrux desde o início.

A conexão entre o Patrono de Snape e a mãe de Harry

Antes de Harry descobrir o misterioso quarto, ele ouviu Dumbledore mencioná-lo. Em O Cálice de Fogo, durante um jantar com os campeões das escolas e os professores, Dumbledore compartilhou uma experiência interessante que teve: “Hoje de manhã, enquanto ia para o banheiro, virei na direção errada e me deparei com um aposento espaçoso cheio de penicos que nunca havia visto antes. Quando retornei para investigar mais tarde, o quarto havia desaparecido. Mas preciso ficar atento para encontrá-lo novamente. Talvez só apareça quando alguém estiver apertado”. Além disso, Harry sentiu como se o diretor tivesse piscado para ele depois de contar essa história intrigante.

No quinto livro da série, intitulado “A Ordem da Fênix”, a Sala Precisa finalmente ganha destaque na história. Neste momento, Harry e seus colegas se veem em necessidade de um local secreto para treinar a Armada de Dumbledore.

As lições de Snape no primeiro livro anteciparam eventos futuros

No início das aulas de Harry em A Pedra Filosofal, Snape decide incomodá-lo com perguntas desafiadoras. Ele começa dizendo: “Potter, me diga, o que aconteceria se eu adicionasse raiz de asfódelo em pó a uma infusão de losna?”. Em seguida, ele pergunta: “Potter, onde você procuraria se eu pedisse para encontrar um bezoar?”.

De acordo com a enciclopédia Victorian Flower Language, o asfódelo é um tipo de lírio que simboliza arrependimento duradouro. Por outro lado, a losna representa ausência e tristeza. Ao combinar esses significados, podemos inferir que Snape estava lamentando profundamente a morte de Lílian.

No livro “O Enigma do Príncipe”, Harry descobre um antigo livro de poções com anotações nas margens, feitas por Snape. Nessas notas, é mencionado que o bezoar pode ser usado como antídoto para venenos. Mais tarde, quando Rony é acidentalmente envenenado, Harry se lembra dessa informação e usa o bezoar para salvar a vida do amigo. Esses eventos estão relacionados à fala de Snape no primeiro livro e ocorrem seis anos depois.

6) O armário que some apareceu várias vezes

No sexto livro da série, intitulado “O Enigma do Príncipe”, Harry fica sabendo que Draco Malfoy está utilizando um Armário Sumidouro localizado na Sala Precisa para estabelecer uma conexão entre Hogwarts e outro Armário Sumidouro em algum lugar desconhecido. No entanto, é interessante notar que esses armários já haviam sido mencionados anteriormente na história.

No segundo livro da série, intitulado “A Câmara Secreta”, Harry acidentalmente se vê na Travessa do Tranco. Durante sua visita à loja Borgin e Burkes, ele se depara com a presença dos Malfoy. Para evitar ser descoberto, Harry decide se esconder em um dos armários disponíveis no local.

You might be interested:  O Que Significa Sonhar Com A Mae Que Ja Faleceu

A conexão entre o Patrono de Snape e a mãe de Harry: uma análise intrigante

Uma das horcruxes, o Medalhão de Slytherin, havia sido guardado em uma caverna. De lá, foi recuperado por Regulus Black e seu elfo doméstico Monstro. Regulus morreu na missão, mas Monstro voltou para a Casa dos Black com o artefato.

No livro A Ordem da Fênix, os personagens principais Harry, Rony e Hermione estão na casa onde a Ordem da Fênix se reúne. Por ordem de Molly Weasley, eles começam a limpar o local e acabam encontrando um armário cheio de objetos variados. Entre esses objetos está um medalhão muito pesado que nenhum deles consegue abrir. Mais tarde, descobrem que esse medalhão é uma das horcruxes: o Medalhão de Slytherin. Surpreendentemente, Harry teve essa horcrux à sua frente sem sequer imaginar sua importância.

8) O diadema de Ravenclaw também aparece de forma acidental

No livro “O Enigma do Príncipe”, assim como o Medalhão, também é mencionado o diadema. Harry esconde seu livro de poções na Sala Precisa, colocando-o debaixo do busto de um bruxo feio. Para disfarçar a identidade do bruxo, ele coloca uma peruca empoeirada e uma tiara manchada para torná-lo mais distinto.

Por que o Patrono de Snape é igual ao da mãe de Harry?

No livro O Prisioneiro de Azkaban, a professora Trelawney se nega a participar da ceia e sentar-se à mesa. Ela alerta o diretor Dumbledore sobre o número de pessoas presentes: “Não posso fazer isso, diretor! Se eu me sentar, seremos 13! E todos sabem que isso traz azar. Nunca se esqueça de que quando há 13 pessoas jantando juntas, a primeira pessoa a levantar será a primeira a morrer”.

Sentado à mesa, Rony Weasley possuía o rato Perebas em seu bolso, que mais tarde descobrimos ser o animago Pedro Pettigrew. Com isso, tínhamos agora treze pessoas jantando juntas. Dumbledore foi o primeiro a se levantar para convidar Trelawney à mesa e acabou sendo também o primeiro a falecer do grupo.

Tem mais: em A Ordem da Fênix, Sirius é o primeiro a se levantar em uma mesa onde jantam 13 pessoas. Ele morre no mesmo livro. E no último livro, As Relíquias da Morte, 13 pessoas conseguem ir à Toca após a Batalha dos 7 Potters. Lupin é o primeiro a se levantar, oferecendo-se para procurar o corpo de Alastor Moody. Depois, ele é o primeiro a morrer na Batalha de Hogwarts.

A conexão entre Snape e Lílian é sugerida no quinto livro

No livro A Ordem da Fênix, Harry e Duda são atacados por dementadores. No entanto, quando Harry tenta explicar ao tio Válter o que são essas criaturas, ele não consegue encontrar as palavras certas. Tia Petúnia rapidamente interrompe a conversa, dizendo que os dementadores guardam a prisão de Azkaban. Ela parece perturbada com sua própria resposta e cobre a boca com as mãos como se tivesse revelado algo terrível.

Quando Válter questiona como ela tem conhecimento disso, a mulher responde que ouviu um menino desagradável contando isso para Lilian há muitos anos. Harry e nós assumimos que o “menino desagradável” é seu pai, Tiago. No entanto, em uma cena de flashback em As Relíquias da Morte, descobrimos que o garoto era Severo Snape, amigo de infância de Lilian.

11) Aberforth, o informante

No livro “O Enigma do Príncipe”, Harry descobre através das memórias de Dumbledore que Voldemort, o vilão principal da história, chega a pedir um emprego como professor ao diretor. No entanto, Dumbledore recusa a oferta e revela que já está ciente da existência dos Comensais da Morte. Essa rejeição deixa Voldemort furioso e ele expressa sua frustração dizendo que Dumbledore está mais sábio do que nunca.

Não, não”, ele respondeu. “Apenas sou amigo do barman que trabalha aqui na região”. Em As Relíquias da Morte, é revelada a identidade desse barman: Aberforth, irmão de Dumbledore.

A previsão acidental de Harry e Rony em relação aos eventos de O Cálice de Fogo

Durante uma tarefa de Adivinhação, os amigos decidem criar suas próprias previsões para encerrar rapidamente a atividade. Eles imaginam que Harry estará em perigo de se machucar com fogo, perderá algo valioso, será traído por alguém que ele considerava um amigo e retornará em pior estado após uma luta.

Essas previsões se referem à missão de enfrentar o dragão, ao sequestro dos amigos de cada campeão na segunda tarefa, à verdadeira identidade do Professor Moody e ao confronto final contra Voldemort.

A relação curiosa entre os patronos de Rony e Hermione

Durante uma cena em As Relíquias da Morte, Harry percebe que Rony e Hermione adormeceram de mãos dadas. Curiosamente, o patrono de Hermione é uma lontra, um animal conhecido por dormir dessa maneira com outros membros da sua espécie. E para completar a coincidência, o patrono de Rony é um cachorro terrier, famoso por caçar lontras.

Por que o patrono de Snape é o mesmo da mãe de Harry?

Este feitiço poderoso tem a capacidade de se transformar de acordo com as emoções do bruxo que o conjura. Um exemplo disso é o patrono de Snape, que inicialmente assumia a forma de uma corsa, assim como o patrono da mãe de Harry Potter. No entanto, após a morte dela, o patrono de Snape também passou a ser uma corsa. Outro exemplo é Tonks, cujo patrono era originalmente uma lebre e depois se transformou em um lobo quando ela se apaixonou por Lupin.

No entanto, o encantamento também sofre alterações quando envolve amor fraternal. Após a trágica perda de seu irmão Fred, Jorge nunca mais foi capaz de evocar um patrono.

A conexão entre o Patrono de Snape e a mãe de Harry: uma revelação surpreendente

Em uma cena do quarto livro, Harry revela que Voldemort usou seu próprio sangue para retornar à vida. Nesse momento, ele percebe um olhar triunfante nos olhos de Dumbledore. Essa reação do diretor não parece compreensível para nós, leitores.

You might be interested:  Identidade da mãe de Ninrode

Mas nós descobrimos a verdade três livros depois, em As Relíquias da Morte, na conversa entre os dois em King’s Cross. Harry pergunta como é possível ele ter sobrevivido à Maldição da Morte. Dumbledore pede a ele para se lembrar do que Voldemort havia feito.

Após refletir, Harry conclui o que o diretor já sabia: o Lorde das Trevas, ao usar o sangue do bruxinho, não poderia mais matá-lo.

Por que o Patrono de Snape coincide com o da mãe de Harry?

Toda vez que o nosso herói encontra essas criaturas, ele ouve os gritos de seus pais antes de morrerem. Horrível, não? Mas, parando para pensar, não teria como ele se lembrar daquela noite, já que ele era apenas um bebê.

Isso nos faz supor que, uma vez que Harry possuía um fragmento da alma de Voldemort dentro de si, ele experimentava novamente a pior memória do vilão: o momento em que quase foi derrotado.

Por que o Patrono de Snape é o mesmo da mãe do Harry?

No desfecho de A Pedra Filosofal, Dumbledore recompensa Neville Longbottom com 10 pontos por sua coragem em enfrentar tanto os inimigos quanto os amigos. Essa mesma decisão é observada no confronto final contra Grindelwald ao longo da saga.

Neville era, de fato, membro da Grifinória

Durante a saga, Neville demonstra preocupação em relação à possibilidade de ter sido colocado na casa errada pelo Chapéu Seletor. Ele questiona se realmente merece ser da Grifinória. No entanto, essa incerteza é dissipada no último livro quando Neville utiliza a espada de Gryffindor para derrotar Nagini. Conforme mencionado em A Câmara Secreta, apenas um verdadeiro membro da Grifinória seria capaz de empunhar a espada.

Por que o patrono de Snape é igual ao da mãe do Harry?

No início da história, é mencionado que Draco tem uma coruja bufo-real, a maior espécie de coruja conhecida. Essa ave especial trazia doces e presentes dos pais para o garoto mimado.

No livro “O Cálice de Fogo”, Harry presencia uma cena no corujal em que avista uma bufo-real voando para longe da escola. Posteriormente, ele tem um sonho onde se vê voando nas costas dessa mesma ave e entregando uma mensagem a Voldemort. É possível inferir que a coruja avistada por Harry seja a do Draco, enviando mensagens de Bartô Crouch Jr., que estava disfarçado como Moody na escola, para o próprio Voldemort.

Aqui estão 19 aspectos brilhantes que evidenciam a genialidade de Harry Potter. Descubra por que essa história é tão especial e cativante.

A conexão entre o patrono da mãe de Harry e Snape

O patrono do Snape é um corça, que também era o mesmo patrono da mãe de Harry, Lily Potter. Isso acontece porque Snape amava profundamente Lily e seu patrono representa esse amor. Mesmo anos depois da morte de Lily e apesar dela nunca ter correspondido aos sentimentos de Snape, ele continua a homenageá-la através do seu patrono.

2. Devoção eterna: A escolha do corça como patrono revela a dedicação duradoura de Snape pelo amor que sentia por Lily. Mesmo após sua morte trágica, ele mantém viva essa conexão emocional com ela através do seu animal protetor.

3. Ligação entre personagens: O fato dos dois personagens principais – Severus Snape e Harry Potter – compartilharem o mesmo tipo de Patronus estabelece uma ligação simbólica entre eles desde antes mesmo dos eventos narrados na história principal começarem.

Patrono de Snape antes da corça

14) Os patronos dos bruxos mudam por causa do amor. Este poderoso feitiço é capaz de se transformar conforme nossas emoções mais profundas. Um exemplo disso pode ser observado no caso do professor Snape, cujo patrono originalmente era uma coruja, mas que após a morte da mãe de Harry Potter, Lily Potter, passou a assumir a forma de uma corsa – o mesmo animal que representava o patrono dela.

Essa mudança no patrono de Snape reflete não apenas sua conexão emocional com Lily, mas também seu amor incondicional por ela. O fato de ele ter sido apaixonado por Lily desde jovem e ter dedicado sua vida para proteger seu filho mostra como esse sentimento foi capaz de moldar até mesmo suas habilidades mágicas.

Outro exemplo interessante é o caso da bruxa Tonks. Inicialmente, seu patrono era uma lebre. No entanto, depois que ela se apaixonou pelo lobisomem Remus Lupin e eles formaram um vínculo profundo e verdadeiro, seu patrono passou a assumir a forma de um lobo – animal associado à natureza selvagem e protetora.

Esses exemplos nos mostram como o amor pode influenciar diretamente os sentimentos mais profundos dos bruxos e até mesmo alterar seus próprios poderes mágicos manifestados através dos seus patronos.

P.S.: É fascinante perceber como os sentimentos podem desencadear transformações tão significativas na magia dos bruxos. Através desses exemplos notáveis envolvendo Snape e Tonks, podemos compreender melhor como o amor tem um papel fundamental na construção das identidades mágicas desses personagens.

A relação entre Snape e O Príncipe Mestiço

Aqui estão algumas razões pelas quais o patrono do Snape é o mesmo da mãe do Harry:

1. Conexão emocional: O patrono representa uma manifestação da energia positiva e protetora que cada bruxo possui dentro de si. Como Snape tinha uma forte conexão emocional com Lily Potter (mãe do Harry), faz sentido que ele compartilhasse o mesmo patrono dela.

2. Amor não correspondido: Snape era apaixonado por Lily desde seus anos na escola Hogwarts, mas ela acabou se casando com James Potter. A presença constante dos sentimentos não correspondidos pode ter influenciado no fato dele adotar o mesmo patrono que ela.

You might be interested:  Sonhando com meu pai falecido conversando comigo

3. Proteção ao filho: Apesar das diferenças entre eles, Snape sempre teve um profundo amor pela mãe do Harry e sentia-se responsável por proteger seu filho após sua morte trágica. Ter o mesmo patrono poderia ser uma forma simbólica para mostrar essa ligação protetora.

4. Herança mágica: O tipo específico de animal ou criatura que aparece como patrono pode estar relacionado à herança mágica familiar. Se tanto Lily quanto Snape tivessem algum ancestral em comum ou alguma característica mágica semelhante, isso poderia explicar porque eles compartilham o mesmo patrono.

5. Significado pessoal: O patrono é uma representação da personalidade e dos valores de um bruxo. Snape, apesar de sua aparência fria e distante, tinha um lado protetor e leal que ele mostrava apenas para aqueles que realmente importavam para ele. Ter o mesmo patrono que Lily pode ser uma forma dele expressar esse lado mais íntimo de si mesmo.

6. Redenção: Ao adotar o mesmo patrono que a mãe do Harry, Snape também pode estar buscando redenção por suas ações passadas. Ele sentia-se culpado pela morte dela e dedicou sua vida a proteger seu filho como uma forma de se redimir.

7. Ligação com Harry: Além da ligação emocional com Lily, Snape também desenvolveu sentimentos complexos em relação ao próprio Harry Potter ao longo dos anos. Compartilhar o mesmo patrono poderia simbolizar essa conexão entre eles.

8. Influência do amor verdadeiro: A magia do amor verdadeiro é poderosa no universo de Harry Potter, capaz até mesmo de deixar marcas duradouras na alma das pessoas envolvidas. O amor profundo entre Lily e Snape pode ter influenciado na escolha do patrono compartilhado.

9. Simbolismo narrativo: J.K Rowling é conhecida por criar histórias ricas em simbolismos e significados ocultos. Ter o mesmo patrono para ambos os personagens pode ter sido uma maneira sutil da autora mostrar as semelhanças entre eles ou destacar a importância da figura materna na história.

10.Conexão temática: A ideia central da série “Harry Potter” gira em torno do poder transformador do amor e da importância das relações familiares. Ter o mesmo patrono para Snape e Lily pode reforçar essa temática, mostrando como os laços emocionais podem transcender a morte e influenciar as ações dos personagens.

Essas são algumas possíveis razões pelas quais o patrono de Snape é o mesmo da mãe do Harry. A escolha do patrono é um elemento simbólico na história que reflete as complexidades dos relacionamentos entre os personagens e adiciona camadas de significado à narrativa.

Significado de ter o mesmo patrono

O patrono é uma figura que representa e homenageia algo ou alguém. Em diferentes contextos, como na religião, o patrono pode ser considerado um padroeiro, um santo conhecido por proteger e defender determinado grupo de pessoas ou situação específica.

No universo da série Harry Potter, o conceito de patrono também está presente. O feitiço do Patronus permite aos bruxos conjurarem uma forma corpórea que representa sua personalidade mais verdadeira e positiva. Essa forma assume a aparência de um animal e serve como uma espécie de escudo contra as forças das trevas.

Voltando ao exemplo religioso, podemos entender melhor a relação entre os patronos do Snape e da mãe do Harry. Assim como no mundo real existem santos padroeiros para diferentes causas (como São Jorge para os soldados), em Hogwarts cada bruxo tem seu próprio patrono representativo.

Lily Potter era mãe de Harry e foi assassinada pelo vilão Voldemort quando tentava proteger seu filho bebê. Seu amor incondicional por ele se tornou tão poderoso que ela conseguiu conjurar um Patronus corça prateada antes mesmo de morrer. Esse animal se tornou então o símbolo dela no mundo mágico.

Portanto, tanto Lily quanto Snape compartilhavam esse vínculo especial através do mesmo animal representativo. O Patronus corça prateada simbolizava o amor e a proteção que ambos sentiam por Harry, mesmo que de maneiras diferentes. Essa conexão entre os patronos é um detalhe significativo na história de Harry Potter, mostrando como as emoções podem transcender até mesmo a morte.

O segredo de Severo Snape

A autora J.K. Rowling revelou em uma entrevista que compartilhou com o ator Alan Rickman, intérprete de Snape nos filmes da saga Harry Potter, o segredo por trás da palavra “Always” (Sempre). Essa palavra é muito significativa na história e remete a uma cena emocionante no último livro, onde Snape confessa seu amor eterno por Lily Evans, mãe de Harry Potter.

No momento em que Snape está prestes a morrer, ele pede para Harry olhar em seus olhos. Nesse momento crucial, ele diz: “Você tem os olhos dela”. Com essa frase enigmática e cheia de emoção, Snape revela sua verdadeira motivação durante toda a série: proteger e amar incondicionalmente Lily.

Ao explicar o significado dessa cena para Alan Rickman antes das filmagens do último filme da franquia, J.K. Rowling mostrou como esse detalhe era fundamental para compreendermos melhor as complexidades do personagem de Severus Snape. A autora afirmou que sempre soube desde o começo qual seria o desfecho do arco narrativo de Snape e queria garantir que Rickman entendesse completamente essa parte essencial da história.

Essa revelação sobre o Patrono reforça ainda mais a ligação entre os dois personagens principais dessa história épica – Harry Potter e Severus Snape -, mostrando como suas vidas estão entrelaçadas de maneiras surpreendentes e emocionantes. A escolha do cervo prateado como Patrono para ambos simboliza não apenas o amor que Snape sentia por Lily, mas também a importância dela na vida de Harry.