Logistica

A Missão da Logística

Qual A Missão Da Logistica

No ano de 1844, o engenheiro francês Julie Dupuit estudou maneiras de diminuir os gastos ao substituir o transporte terrestre pelo transporte aquaviário. A ideia era utilizar a economia gerada para investir em armazéns, uma vez que esse tipo de transporte levava mais tempo para efetuar as entregas.

A logística envolve o planejamento, execução e monitoramento do fluxo eficiente e economicamente viável de matérias-primas, estoque em processo, produtos acabados e informações relacionadas desde a origem até o consumo final. Seu objetivo é atender às demandas dos clientes de forma adequada.

A Missão da Logística: Uma Breve História

Para compreender a atualidade da logística, é necessário voltar milênios no tempo.

Antes da adoção da agricultura, os seres humanos dependiam da caça e coleta como forma de subsistência. Nesse período, não havia logística estabelecida, já que não existia transporte de mercadorias – as pessoas precisavam se deslocar até onde estavam os recursos naturais e alimentos necessários para sua sobrevivência.

Com o avanço das civilizações antigas, como os sumérios e acádios na Mesopotâmia, a logística começou a se estabelecer como uma rede para facilitar as trocas entre diferentes povos.

Os romanos utilizavam navios para transportar alimentos, especiarias e equipamentos entre suas províncias pelo mar Mediterrâneo. Essa rede de transporte marítimo era bastante sofisticada no Império Romano.

Diferentemente das antigas sociedades de caça e coleta, a logística desempenhava um papel fundamental nas civilizações. Isso se deve ao fato de que cada região do império romano era responsável pela produção de diferentes mercadorias, tornando-se necessário distribuí-las eficientemente para locais distantes.

A logística sempre desempenhou um papel fundamental nas guerras ao longo da história. Um exemplo disso é o antigo império romano, onde os militares encarregados de garantir recursos e suprimentos para as batalhas eram conhecidos como logistikas.

Na Idade Média, a logística era centralizada no feudo e desempenhava um papel fundamental no transporte dos alimentos até os armazéns.

No século XIX, com o surgimento da revolução industrial, uma inovação tecnológica se destacou: a máquina a vapor. Inventada em 1804, ela trouxe consigo grandes avanços no transporte ferroviário e acelerou significativamente o deslocamento de pessoas e mercadorias. Essa nova forma de locomoção proporcionou velocidades nunca antes vistas na história da humanidade.

Durante as guerras mundiais, houve avanços significativos na tecnologia de logística aérea e marítima. Isso incluiu o desenvolvimento de frotas maiores e a criação de novas rotas de transporte.

Nos dias atuais, o transporte desempenha um papel fundamental na economia globalizada, sendo realizado por diferentes meios e sendo essencial para a interconexão econômica entre os continentes.

O crescimento dos comércios eletrônicos tem impulsionado a importância da logística e gerado uma demanda cada vez maior por entregas rápidas e eficientes.

Na logística tradicional, é comum utilizar métodos como planilhas e o acompanhamento dos motoristas por meio de telefonemas ou mensagens no WhatsApp.

Para obter mais informações sobre esse assunto, recomendo a leitura do artigo “Monitoramento de Operações Logísticas: 4 abordagens para controlar sua frota”.

Qual é o objetivo da logística?

A cadeia de suprimentos, também conhecida como Supply Chain, engloba todas as etapas envolvidas desde a aquisição da matéria-prima até a produção e distribuição do produto final.

Cada produto que usamos tem sua própria cadeia de suprimentos, variando em complexidade. Por exemplo, a logística envolvida na venda de legumes por um vendedor local é simples. No entanto, uma montadora de veículos possui uma cadeia de suprimentos extremamente complexa, pois precisa obter peças de diferentes partes do mundo.

You might be interested:  O Que É Operador Logístico: Desvendando o Conceito

1. Inicia-se com a colheita dos grãos.

2. Os grãos são transportados para o local de processamento.

3. No processo, os grãos passam por etapas como lavagem, separação e despolpamento.

4. Em seguida, eles são transportados para a fábrica de café.

5. Na fábrica, ocorre a secagem, torra e moagem dos grãos.

6. Após isso, os grãos são classificados conforme sua qualidade.

7. O café é então embalado adequadamente para seu armazenamento e transporte.

8. As cargas de café são transportadas por caminhões até chegar ao destino final no setor varejista.

É importante ressaltar que esse exemplo ilustra uma das possíveis sequências na cadeia de suprimentos do café, podendo haver variações dependendo da região ou empresa envolvida no processo produtivo do produto finalizado disponível aos consumidores brasileiros.

Será que atrasos em alguma das nove etapas mencionadas comprometeriam a rapidez na entrega do café nos supermercados?

Cross Docking

O Cross Docking, também conhecido como “cruzamento de docas”, é um sistema que tem como objetivo eliminar a etapa de estocagem. Sua principal proposta é manter o produto em constante movimento, desde sua saída da fábrica até chegar ao cliente final.

Vamos supor a seguinte situação: José adquire um notebook através da internet. O produto é despachado de fábrica em um caminhão truck, que encontra um VUC na fronteira com São Paulo. Em seguida, o VUC circula pela cidade e realiza a entrega diretamente para José e outros clientes.

Neste caso específico, não houve armazenamento da mercadoria – foi realizado um processo de cross docking com movimentação contínua. É importante ressaltar que existem alguns tipos de modalidades que permitem um tempo mínimo de armazenamento:

– Movimentação contínua: conhecido como cross docking tradicional, esse método consiste em receber a mercadoria do fornecedor e encaminhá-la diretamente ao cliente, sem passar por etapas intermediárias de armazenagem.

– Movimentação híbrida: nessa abordagem, os itens recebidos são separados. Parte dos produtos é enviada aos clientes imediatamente, enquanto outra parte é direcionada para um armazém e estocada temporariamente. O objetivo desse modelo é estocar apenas quando necessário, até formar pedidos completos.

– Movimentação de distribuição: neste modelo logístico, as cargas recebidas são separadas e aguardam até atingir o volume suficiente para lotar um caminhão (FTL – Full Truck Load).

Logística Reversa

A logística reversa tem como objetivo a recuperação e reutilização de produtos, visando à preservação ambiental.

A logística reversa é definida pela Política Nacional de Resíduos Sólidos como: [texto reescrito].

As empresas têm diferentes maneiras de implementar a logística reversa em suas operações. Isso inclui estabelecer pontos de coleta para pilhas, recolher materiais em seus centros de distribuição e posteriormente reciclá-los, doar resíduos eletrônicos para universidades politécnicas e transformar pneus em balanços infantis.

Logística Integrada

A logística integrada tem como objetivo visualizar todas as fases do transporte como um todo, buscando a unificação das etapas.

Enquanto o supply chain vê a logística como um processo sequencial, a logística integrada enxerga-o como uma rede simultânea em que a comunicação desempenha um papel fundamental.

Uma nova abordagem é necessária para compreender as interligações envolvidas no processo de desenvolvimento de um produto.

Isso envolve várias atividades, como a elaboração de diagramas de processo, o controle da cadeia de suprimentos, a análise dos indicadores-chave de desempenho, o acompanhamento em tempo real da frota e das cargas e a contratação de motoristas autônomos.

You might be interested:  O Significado Intrigante por Trás da Palavra Logística

Para uma compreensão mais aprofundada, é importante mencionar que esse tipo de logística envolve o planejamento, execução e controle financeiro do fluxo de produção e armazenamento de materiais, estoque e produtos acabados, bem como a gestão estratégica das informações.

O campo da logística apresenta um grande potencial de crescimento, impulsionado pelo aumento dos negócios que dependem dessa área. Um exemplo disso é o setor do comércio eletrônico, que registrou um crescimento superior a 20% entre os anos de 2018 e 2019.

Em termos financeiros, a indústria registrou uma receita de R$75 bilhões, com um total de R$178 milhões gastos em compras. A logística desempenha um papel essencial nesse setor, pois cada compra envolve processos cuidadosamente planejados.

Muitas dessas mercadorias precisam ser entregues aos seus destinatários através de redes de distribuição, o que requer a participação de diversos profissionais.

Até mesmo a utilização de tecnologias que permitem a roteirização de rotas demanda a presença de profissionais com conhecimento técnico.

Se alguém se dedicar à logística, encontrará um mercado promissor e em constante demanda por profissionais qualificados. Há diversas oportunidades disponíveis com salários atrativos.

O salário médio de um analista de logística, que é uma ocupação comum para o início da carreira, gira em torno de R$3.000,00.

Segundo o especialista em logística Ronald H. Ballou, a estratégia logística possui três metas principais: diminuição de despesas, redução de investimentos e aprimoramento do serviço oferecido.

Qual é o propósito da logística?

O objetivo principal é otimizar o investimento no sistema logístico. Isso pode ser alcançado através de estratégias como a terceirização, que diminui a dependência dos armazéns (cross docking), ou adotando uma abordagem just-in-time na logística, produzindo bens apenas quando são vendidos.

A missão da logística: otimização do serviço

Dessa forma, é possível evitar equívocos como produção excessiva, longos períodos de espera do cliente e gastos elevados com armazenamento.

É essencial manter um monitoramento constante dos diferentes fatores da logística por meio de indicadores-chave de desempenho (KPIs). Dessa forma, é possível realizar uma análise minuciosa da qualidade do sistema logístico e implementar melhorias sempre que necessário.

Entendendo a logística visual

Ter uma visão abrangente dos processos logísticos é essencial para compreender o funcionamento diário de um negócio. Isso pode ser alcançado por meio de uma gestão inteligente e otimizada, focada em um planejamento estratégico e objetivos bem definidos.

1. Identificação de gargalos: ao ter uma visão panorâmica dos processos, é possível identificar pontos que podem causar atrasos ou interrupções no fluxo logístico.

2. Otimização do transporte: entender como os diferentes processos se relacionam permite encontrar formas mais eficientes de transportar produtos, reduzindo custos e prazos de entrega.

3. Melhoria na cadeia de suprimentos: com uma visão sistêmica, é possível melhorar a coordenação entre fornecedores, distribuidores e clientes finais, garantindo maior agilidade nas operações.

4. Tomada de decisões embasadas: ao compreender todos os aspectos envolvidos nos processos logísticos, os gestores têm informações sólidas para tomar decisões mais acertadas e estratégicas.

5. Redução do retrabalho: visualizar toda a cadeia logística ajuda a evitar retrabalhos desnecessários ou duplicação de esforços em diferentes etapas do processo.

6. Aumento da satisfação do cliente: ao ter uma visão completa das operações logísticas, é possível oferecer um serviço mais ágil e confiável aos clientes finais.

A Missão da Logística: Conclusões

Descubra as opções oferecidas pela Fretefy em métricas logísticas para empresas de transporte e embarcadores.

A relevância da logística para o Brasil

A logística é responsável por todo o processo de planejamento, execução e distribuição de produtos. No Brasil, esse setor é extremamente importante para garantir o sucesso das empresas. Atualmente, a logística no país está em constante crescimento.

You might be interested:  A Importância da Logística Integrada: otimizando processos e reduzindo custos

A missão da logística é assegurar que os produtos cheguem ao seu destino final de forma eficiente e no prazo estabelecido. Isso envolve desde a organização do transporte até o armazenamento dos produtos em locais estratégicos. Além disso, a logística também busca otimizar os custos envolvidos nesse processo, procurando sempre maneiras mais econômicas e sustentáveis de realizar as atividades.

No Brasil, com suas dimensões continentais e desafios geográficos, como infraestrutura precária e grandes distâncias entre regiões produtoras e consumidoras, a logística assume um papel ainda mais crucial. Ela se torna essencial para viabilizar o abastecimento do mercado interno e também para exportar nossos produtos para outros países.

Setor logístico: qual é?

A logística é uma área responsável por organizar e controlar a movimentação de recursos, como materiais, estoques e equipamentos, desde o local onde estão armazenados até o lugar onde são necessários. Esse termo tem origem militar e era utilizado para descrever a forma como os suprimentos eram transportados para as tropas em campo de combate.

Além disso, a logística também busca otimizar processos internos das empresas para reduzir desperdícios e aumentar a eficiência operacional. Dessa forma, ela contribui para melhorar o atendimento aos clientes finais ao garantir que os produtos cheguem no prazo correto e em boas condições.

A relevância da logística global

A logística desempenha um papel fundamental nas empresas, pois tem como missão melhorar a forma como os processos são realizados, visando aumentar a eficiência e reduzir custos. Isso é feito através do gerenciamento de todas as etapas da cadeia de suprimentos, desde o fornecimento dos materiais até a entrega final ao cliente.

A logística empresarial é responsável por garantir que os produtos estejam disponíveis no momento certo, na quantidade certa e no local certo. Além disso, ela também busca otimizar o transporte e armazenagem desses produtos, buscando sempre minimizar desperdícios e maximizar a satisfação do cliente.

Benefícios da função logística

A missão da logística é garantir a eficiência e o bom funcionamento de todas as etapas do processo produtivo, desde a obtenção dos materiais até a entrega final ao cliente. Para isso, ela busca atingir os seguintes objetivos:

1. Aumentar a rapidez da área de produção, agilizando os processos e reduzindo o tempo necessário para fabricação e distribuição dos produtos.

2. Sistematizar os processos logísticos, estabelecendo procedimentos padronizados que permitam uma gestão mais eficiente das atividades relacionadas à movimentação de materiais.

3. Garantir a credibilidade das informações, por meio do uso de sistemas integrados que proporcionem um controle preciso sobre estoques, pedidos e demais dados relevantes para tomada de decisões.

4. Diminuir custos nos processos logísticos através da otimização dos recursos disponíveis, como transporte, armazenagem e embalagens adequadas.

5. Minimizar desperdícios produtivos através da implementação de práticas sustentáveis que visem reduzir perdas durante todo o ciclo produtivo.

6. Ordenar o tempo de movimentação dos itens dentro da cadeia logística, buscando minimizar tempos ociosos ou excessivamente longos entre as diferentes etapas do processo.

7. Maximizar a utilização dos espaços físicos disponíveis nas instalações logísticas (armazéns), evitando áreas subutilizadas ou superlotadas que possam comprometer a eficiência operacional.

8. Assegurar uma correta gestão do fluxo reverso (retorno) dos produtos pós-consumo ou pós-venda, incluindo sua recuperação/reciclagem, quando aplicável.

9. Promover a integração entre os diferentes elos da cadeia de suprimentos, estabelecendo parcerias e colaboração com fornecedores, transportadoras e demais agentes envolvidos no processo logístico.

10. Buscar constantemente a melhoria contínua dos processos logísticos, por meio da análise de indicadores de desempenho e implementação de soluções inovadoras que permitam otimizar as operações.