Logistica

A Importância da Logística: Desvendando os Segredos do Sucesso Empresarial

O Que É A Logistica

Logística é um processo que abrange o planejamento, a implementação e o controle do fluxo de produtos, informações e recursos, desde a origem até o destino final. Ela engloba atividades como transporte, armazenagem, controle de estoque, processamento de pedidos e distribuição.

O Conceito de Logística

O gerenciamento de transporte é responsável por planejar, otimizar e executar o uso de veículos para movimentar mercadorias entre diferentes pontos, como armazéns, locais de varejo e clientes. Essa atividade envolve a utilização de diversos modos de transporte, como marítimo, aéreo, ferroviário e rodoviário.

O transporte desempenha um papel essencial em todas as fases da cadeia logística, desde a obtenção das matérias-primas até a entrega final ao cliente. É crucial para garantir a eficiência e satisfação do cliente na logística saber como gerenciar cada etapa do transporte.

Dessa forma, trata-se de um procedimento complexo que requer o planejamento e a otimização das rotas e cargas de envio, além do gerenciamento dos pedidos, da auditoria do frete e do pagamento. Também pode abranger o controle dos pátios, que supervisiona o fluxo de veículos nos espaços externos às fábricas, armazéns e instalações de distribuição de produtos.

A evolução da logística no futuro será influenciada pela tecnologia de veículos autônomos e pelo uso de inteligência artificial (IA) para melhorar o rastreamento de pacotes e prever problemas na cadeia de suprimentos. Essas inovações desempenharão um papel importante na forma como a logística operará, permitindo que os provedores otimizem suas operações e ofereçam um serviço mais eficiente aos clientes.

É provável que no futuro, veículos autônomos como empilhadeiras sem motoristas, caminhões de entrega e drones se tornem mais frequentes em depósitos, pátios e rodovias.

O Conceito de Armazenagem

A maioria das empresas de software de ERP disponibiliza módulos TMS e WMS, assim como componentes mais específicos para o controle de estoque e outras atividades logísticas.

Tipos distintos de gestão logística

O gerenciamento de suprimentos envolve o planejamento e coordenação dos materiais necessários em um local específico e horário determinado para apoiar a produção ou atividade. Isso inclui o transporte e armazenamento dos materiais, juntamente com planos para avaliar os níveis de fornecimento durante as diferentes etapas do processo, garantindo que o fluxo de materiais esteja alinhado com as necessidades.

Distribuição

A distribuição logística é encarregada de administrar o transporte e armazenamento de materiais, garantindo que sejam enviados para os locais adequados. Esse processo envolve atividades como carregar, descarregar e transportar o material, além do acompanhamento do estoque e da responsabilidade pelo seu uso.

Logística: Entendendo o Conceito

Esse tipo supervisiona as etapas de combinar suprimentos distribuídos em um produto, podendo implicar a coordenação de um processo de fabricação ou montagem. No caso de aplicações como a produção militar, a logística de coordenação de espaço e áreas para a produção. Na construção, a produção incluirá a preparação do material para coordenar com a fase de construção enquanto ela ocorre.

Logística: Conceito e Funcionamento

Lida, por exemplo, com o recall de materiais e suprimentos de uma produção do processo de montagem, no gerenciamento logístico de um projeto de construção. Por exemplo, os planos de logística reversa para a remoção de material excedente e a reabsorção do material em uma oferta de estoque.

A Importância da Logística

Nos últimos anos, a entrega pontual de pacotes intactos tem se tornado cada vez mais crucial na cadeia de suprimentos. Isso ocorre devido ao crescimento do comércio omnicanal, no qual as pessoas realizam pedidos simultâneos por meio de smartphones para entrega em domicílio ou retirada em lojas físicas.

Com o objetivo de atender às necessidades dos consumidores por entregas mais rápidas e convenientes, fornecedores, fabricantes, distribuidores e varejistas precisaram aprimorar seus processos logísticos. Além disso, foi necessário integrar melhor os sistemas e processos para garantir uma maior visibilidade da cadeia de suprimentos.

Tipos de Logística: Uma visão geral

Resumidamente, existem várias categorias de logística, incluindo a logística de Terceiros (3PL), Quarta Parte (4PL), entrada, saída, reversa, Verde, Construção, Logística 4.0 e Militar.

O que é logística?

A logística é um conjunto de métodos e recursos utilizados para garantir a entrega dos produtos corretos, no local certo e dentro do prazo estabelecido. A palavra “logística” tem origem grega e significa habilidades relacionadas ao cálculo e raciocínio lógico.

Para entender melhor a importância da logística, podemos pensar em algumas situações práticas. Imagine uma empresa que produz alimentos perecíveis. É fundamental que esses produtos sejam transportados rapidamente para evitar sua deterioração. Nesse caso, a logística entra em jogo ao planejar rotas eficientes, escolher os meios de transporte adequados (como caminhões refrigerados) e monitorar constantemente o processo de distribuição.

You might be interested:  Logística Verde: Sustentabilidade em Movimento

Outro exemplo é o comércio eletrônico. Quando fazemos uma compra online, esperamos receber nosso produto no endereço correto dentro do prazo combinado. Para isso acontecer, as empresas precisam investir em estratégias logísticas bem organizadas: desde o armazenamento dos itens até o envio por meio de transportadoras confiáveis.

Além disso, a logística também está presente na gestão de estoques das empresas. Um bom controle permite evitar problemas como falta ou excesso de mercadorias nas prateleiras das lojas físicas ou virtuais.

A Origem da Logística: Como ela surgiu?

A logística é uma área que passou por diversas transformações ao longo do tempo, sendo influenciada por práticas culturais, avanços tecnológicos e demandas econômicas.

A palavra “logística” tem suas origens na Grécia Antiga e na Idade Média. Deriva do termo grego “logistikos”, que significa racional, e do latim “logisticus”, que se refere a cálculo ou raciocínio. Inicialmente, a logística estava associada ao cálculo e ao raciocínio nas antigas civilizações grega, romana e bizantina. No entanto, também foi aplicada no contexto militar para descrever o movimento de tropas, suprimentos e equipamentos.

Ao longo dos séculos XVII a XIX, o conceito de logística começou a ganhar mais importância, especialmente no âmbito militar. Durante as Guerras Napoleônicas no século XIX, Antoine-Henri Jomini – um oficial do exército – definiu a logística como a arte de planejar e executar o movimento e manutenção das forças armadas. A partir desse ponto em diante, passou-se a enxergar a logística como uma parte estratégica fundamental para o sucesso militar.

Durante o século XX, a logística desempenhou um papel fundamental no fornecimento eficiente de suprimentos durante as Guerras Mundiais e também na indústria. Com a complexidade crescente dos processos de produção, tornou-se cada vez mais importante gerenciar efetivamente a cadeia de suprimentos. Após a Segunda Guerra Mundial, houve uma evolução da logística industrial para a logística de negócios. A moderna logística de negócios surgiu do movimento em direção à eficiência na produção, utilizando métodos científicos para melhorar tanto a produção quanto a distribuição. Durante esse período, houve um aumento do foco na otimização e no gerenciamento da cadeia de suprimentos.

Atualmente, a logística abrange uma variedade de atividades essenciais para o funcionamento eficiente de um negócio. Além do gerenciamento de estoque e transporte, inclui também armazenamento, manuseio de materiais, embalagem, processamento de pedidos e previsão de demanda. A gestão do relacionamento com clientes e fornecedores, assim como o serviço ao cliente, são igualmente importantes nesse contexto. O avanço tecnológico desempenha um papel fundamental na evolução da logística. O uso de software especializado em cadeia de suprimentos, automação e inteligência artificial tem transformado essa área significativamente e continua a moldar seu desenvolvimento futuro.

A importância da logística

A logística é um processo essencial para o funcionamento de uma empresa. Ela engloba diversas atividades, como movimentação, armazenamento, transporte e entrega de produtos ou serviços. O objetivo da logística é garantir que todas as etapas necessárias sejam cumpridas dentro da organização e que os itens cheguem ao cliente no prazo estabelecido e em perfeitas condições.

Para otimizar a logística de uma empresa, algumas dicas práticas podem ser seguidas. Uma delas é realizar um planejamento adequado das operações logísticas, levando em consideração fatores como demanda dos clientes, capacidade de armazenagem e disponibilidade de transporte. Além disso, é importante investir em tecnologias que facilitem o controle e monitoramento dos processos logísticos, como sistemas integrados de gestão.

Outra estratégia eficiente é buscar parcerias com fornecedores confiáveis e eficientes na entrega dos produtos ou serviços. Essa colaboração pode resultar em redução nos custos operacionais e maior agilidade nas entregas. Além disso, ter uma equipe bem treinada também contribui para o sucesso da logística empresarial.

Um exemplo prático seria a implementação do sistema Just in Time (JIT), onde a produção ocorre apenas quando há demanda imediata do cliente. Com isso, evita-se acúmulo desnecessário de estoque e desperdício de recursos financeiros com itens parados sem utilização.

Entendendo o funcionamento da logística: uma visão geral do gerenciamento

Esse processo ocorre entre o ponto de partida e o destino final, com a finalidade de atender às necessidades dos clientes. Seu principal objetivo é garantir que a quantidade adequada de recursos ou insumos seja alocada no momento certo, assegurando assim serviços rápidos, precisos e de qualidade – resultando na satisfação do cliente.

Por último, é importante utilizar os diferentes meios de transporte de forma adequada para otimizar o frete. Essas estratégias têm como objetivo principal a redução dos custos envolvidos no processo.

Atividades realizadas na logística

O profissional de logística possui diversas áreas de atuação, sendo algumas delas: planejamento e controle de estoques, gerenciamento de transportes, gestão de armazenagem e distribuição, compras e suprimentos, gestão da cadeia de suprimentos, entre outras.

No planejamento e controle de estoques, o profissional é responsável por garantir que a empresa tenha os produtos necessários em quantidade adequada para atender à demanda dos clientes. Isso envolve analisar dados históricos das vendas, prever tendências futuras e estabelecer políticas eficientes para reabastecimento.

Já no gerenciamento de transportes, o foco está em organizar a movimentação física dos produtos da empresa. O profissional deve buscar as melhores opções logísticas considerando custo-benefício e prazos. Ele também precisa lidar com questões como contratação de transportadoras ou frota própria.

You might be interested:  Logística Internacional: Uma Visão Geral

Na gestão da armazenagem e distribuição, o objetivo é otimizar os processos relacionados ao fluxo dos produtos dentro do armazém. É importante garantir uma disposição estratégica dos itens para facilitar a separação durante a expedição. Além disso, é necessário monitorar indicadores como tempo médio entre pedidos recebidos e enviados.

No setor das compras e suprimentos,o profissional tem um papel fundamental na negociação com fornecedores visando obter condições favoráveis tanto em preço quanto em qualidade. Ele também deve acompanhar o processo desde a solicitação até o recebimento do produto pela empresa.

Por fim,a gestão da cadeia de suprimentos envolve coordenar todas as etapas do processo produtivo, desde a matéria-prima até o produto final chegar ao consumidor. O profissional deve buscar integração entre os diferentes elos da cadeia, visando reduzir custos e melhorar a eficiência.

Dicas práticas para o profissional de logística incluem: utilizar sistemas informatizados para facilitar o controle dos estoques; buscar parcerias estratégicas com transportadoras confiáveis e que ofereçam bons preços; investir em tecnologias como RFID (identificação por radiofrequência) para otimizar a gestão do armazém; estabelecer um relacionamento próximo com fornecedores, buscando sempre obter melhores condições comerciais; e estar atento às tendências do mercado, buscando constantemente atualização sobre novas técnicas e ferramentas na área de logística.

A Evolução da Gestão Logística

Com o avanço da era moderna, surgiram soluções tecnológicas para lidar com a complexidade dos processos logísticos. Uma dessas soluções são os softwares de gerenciamento de logística, que têm como objetivo agilizar o fluxo de recursos ao longo da cadeia de suprimentos. Além disso, essa demanda por eficiência na logística também impulsionou o surgimento de negócios especializados nesse setor.

Além disso, a indústria de logística e cadeia de suprimentos também está se adaptando à era digital. A digitalização dos processos internos e externos tem sido uma prioridade, com o objetivo de tornar 90% dos gastos relacionados à execução da cadeia de suprimento compatíveis com aplicativos e software de logística até 2020.

Tipos de logística

Logística de produção.Logística reversa.Logística de suprimentos.Logística de distribuição.7 Cʼhwe. 2022

O Impacto das Novas Tecnologias na Logística

As cadeias de suprimentos digitalizadas proporcionaram aos clientes uma visão e transparência do processo de logística, onde receberão feedback em suas transações. Cada usuário agora se sente como se estivesse no controle do processo, eventualmente levando à satisfação do consumidor final; um fator para o qual todos os negócios devem estar se esforçando.

A área da cadeia de suprimentos e logística tem se beneficiado amplamente das inovações tecnológicas. Através do uso avançado de análise de dados, é possível obter informações valiosas para aprimorar os processos. Além disso, a tecnologia permite uma maior facilidade na escalabilidade dos negócios, garantindo que as empresas possam crescer sem grandes obstáculos.

Outro aspecto importante é a segurança dos dados. Com o avanço da tecnologia, tornou-se mais fácil proteger as informações sensíveis relacionadas à cadeia de suprimentos e logística. Isso garante que apenas pessoas autorizadas tenham acesso aos dados confidenciais.

Quando se trata de integrar gerenciamento logístico e tecnologia, o software é a peça-chave. Sem os sistemas adequados, os processos logísticos não podem ser otimizados eficientemente. O objetivo principal do uso desses softwares é planejar, implementar e controlar o fluxo e armazenamento de mercadorias, serviços e informações relacionadas.

Ele melhora esse procedimento, possibilitando um aumento nos lucros por meio da automação, visibilidade, comunicação e eficiência do processo.

Atuação na área da logística: O que envolve?

A logística é responsável por garantir o transporte e armazenamento eficiente de mercadorias, desde a sua origem até o destino final. O objetivo principal é assegurar que os produtos sejam entregues no momento adequado, em perfeitas condições e no local correto.

Uma característica chave para ter sucesso na logística é a capacidade de resolver problemas de maneira rápida e eficaz. Como profissional da área, você se deparará com desafios únicos diariamente, seja encontrando rotas de transporte mais eficientes, lidando com atrasos inesperados ou otimizando o armazenamento de produtos. A habilidade de pensar em seus pés e adaptar-se rapidamente a novas situações é inestimável.

Além disso, a tecnologia desempenha um papel cada vez mais importante na logística. É essencial que você esteja familiarizado com sistemas de informação logística, software de gerenciamento de armazém e ferramentas de rastreamento e análise de dados para se manter atualizado no setor. A automação e a digitalização estão impulsionando o avanço da indústria, tornando crucial acompanhar as últimas tendências tecnológicas.

Ter uma rede de contatos é essencial para quem deseja ingressar na área da logística. Participar de eventos, como feiras, conferências e workshops, e conectar-se com profissionais do setor nas redes sociais pode trazer valiosas informações e abrir portas para oportunidades de emprego.

É fundamental possuir certificados para se destacar no campo da logística. Isso pode ser alcançado por meio de cursos de graduação em logística, certificações profissionais ou workshops. Manter-se atualizado com as práticas, regulamentações e inovações mais recentes do setor pode fazer a diferença entre ser um bom profissional de logística e se tornar excelente.

You might be interested:  O Que É Logística Empresarial: Desvendando os Segredos do Sucesso nas Operações

Caso você tenha interesse em trabalhar na área de logística, é importante saber que a FM2S lançou recentemente um MBA em Logística com aprovação do MEC. Esse curso irá fornecer a certificação necessária para se tornar um especialista nesse campo.

  • Certificação White Belt na Cadeia de Suprimentos da Engenharia;
  • Logística: como é a carreira de quem trabalha na área?

Origem da logística

A Grécia Antiga é a primeira suposição do local de origem da logística. Nesta região foi onde surgiu o termo “logistikas”, que significa cálculo e raciocínio, no sentido matemático.

Função de um líder de logística

A logística é uma área fundamental para o bom funcionamento de qualquer empresa. Dentro desse contexto, a liderança de equipe nas operações de recebimento, armazenagem, expedição e distribuição se torna essencial. O líder logístico tem como responsabilidade coordenar todas as etapas do processo, garantindo que os produtos cheguem aos clientes dentro dos prazos estabelecidos e em condições adequadas.

No setor de recebimento, cabe ao líder logístico supervisionar a entrada das mercadorias na empresa. Isso inclui conferir as notas fiscais com os produtos entregues pelos fornecedores, verificar se estão em conformidade com o pedido realizado e organizar o armazenamento desses itens.

Já na área de armazenagem, é papel do líder logístico controlar os estoques da empresa. Ele deve acompanhar constantemente a quantidade disponível de cada produto e planejar estratégias para evitar faltas ou excessos no estoque. Além disso, ele também precisa garantir que os materiais estejam corretamente organizados nos locais designados.

Na expedição e distribuição, o líder logístico deve estar atento à separação dos pedidos dos clientes e à sua entrega eficiente. É necessário monitorar todo o processo desde a saída do produto até seu destino final para garantir que tudo ocorra conforme planejado.

Para cumprir todas essas tarefas com excelência, é importante que o líder logístico acompanhe índices de performance relacionados às operações sob sua responsabilidade. Dessa forma, ele poderá identificar possíveis problemas ou oportunidades de melhoria no fluxo da cadeia produtiva.

P.S.: A função do líder logístico vai além de apenas supervisionar as operações. Ele desempenha um papel estratégico na empresa, contribuindo para a redução de custos e o aumento da eficiência dos processos logísticos. Portanto, é fundamental que esse profissional esteja sempre atualizado sobre as melhores práticas do mercado e busque constantemente por inovações que possam otimizar o trabalho da equipe e garantir a satisfação dos clientes.

Entendendo a logística interna

A logística interna, também conhecida como intralogística, é uma área fundamental para o bom funcionamento de uma organização. Ela engloba todas as atividades relacionadas ao gerenciamento do fluxo de mercadorias, informações e recursos dentro da empresa.

Um dos principais objetivos da logística interna é garantir que as matérias-primas cheguem à empresa no momento certo e em quantidade adequada. Isso envolve desde a recepção desses materiais até o seu armazenamento correto nos estoques. Além disso, a logística interna também se preocupa com a movimentação desses materiais dentro da empresa, seja para abastecer linhas de produção ou atender pedidos específicos.

Para alcançar esses objetivos, é necessário um planejamento cuidadoso das atividades logísticas. É preciso definir os melhores métodos de transporte interno, estabelecer rotas eficientes e utilizar equipamentos adequados para movimentação dos materiais. Além disso, é importante contar com sistemas informatizados que permitam o controle e monitoramento do fluxo de mercadorias em tempo real.

P.S.: A logística interna desempenha um papel crucial na otimização dos processos produtivos das empresas. Ao garantir que os insumos estejam disponíveis no momento certo e nas quantidades necessárias, ela contribui para evitar paradas na produção por falta de matéria-prima ou excesso de estoque desnecessário. Portanto, investir em uma boa gestão da logística interna pode trazer benefícios significativos para as organizações.

Os três tipos de logística

A logística é uma área de estudo e prática que envolve o planejamento, a implementação e o controle eficiente do fluxo de produtos, informações e recursos em uma empresa. Existem diferentes tipos de logística que são essenciais para o funcionamento das organizações.

A logística de produção está relacionada ao gerenciamento dos processos produtivos, desde a obtenção da matéria-prima até a entrega do produto final. É responsável por garantir que todos os materiais necessários estejam disponíveis no momento certo e na quantidade adequada.

Já a logística reversa trata do retorno dos produtos ou materiais após seu uso pelo consumidor. Ela engloba atividades como coleta, transporte, tratamento e destinação final adequada desses itens. A logística reversa tem se tornado cada vez mais importante para as empresas, pois contribui para reduzir impactos ambientais negativos e promover a sustentabilidade.

A logística de suprimentos refere-se à gestão do abastecimento da empresa com os insumos necessários para sua operação. Isso inclui desde a seleção dos fornecedores até o recebimento dos materiais e armazenagem correta.

Por fim, a logística de distribuição cuida da movimentação física dos produtos acabados até chegar aos clientes finais ou pontos de venda. Envolve atividades como embalagem, transporte e armazenagem temporária antes da entrega final.