certidao

Preço do Certificado de Produtos Orgânicos

Quanto Custa O Certificado De Organicos

Bem-vindo ao Consultant’s Corner – uma série que aborda alguns dos maiores obstáculos, oportunidades e recompensas da transição para o orgânico, conforme relatado por nós mesmos Consultores de culturas orgânicas. Neste artigo, Emily Newman escreve sobre como o investimento na transição para o orgânico vale bem a pena os custos iniciais e os equívocos em torno do preço da certificação.

Como consultores de safras orgânicas no Rodale Institute, nosso objetivo principal é auxiliar os agricultores a expandir a produção certificada de alimentos orgânicos. Não estamos aqui para vender nada, mas sim para desmistificar alguns equívocos comuns sobre a certificação orgânica. Nossa missão é simples: promover e incentivar o cultivo sustentável e livre de produtos químicos nocivos ao meio ambiente e à saúde humana.

Se você já considerou mudar sua terra para uma produção orgânica certificada, é provável que tenha ouvido de um vizinho que a certificação orgânica tem um alto custo. Talvez alguém tenha mencionado valores como $7,000? $10,000? Ou até mesmo afirmado que poderia chegar a US$20,000 para certificar sua fazenda como orgânica.

A obtenção da certificação orgânica implica em um custo adicional para além das despesas agrícolas. Esse valor é cobrado de uma só vez no início do ano, embora algumas agências possam oferecer a opção de parcelamento para auxiliar os agricultores que vendem suas colheitas apenas no final do ano civil. As agências locais responsáveis pela certificação são transparentes quanto às taxas cobradas. Por exemplo, um produtor de leite em Lancaster, Pensilvânia, com vendas brutas orgânicas de $100.000 pagaria entre $1.100 e $1.500, dependendo da agência escolhida para realizar a certificação.

Geralmente, os custos de certificação seguem uma escala móvel: quanto maior o volume de vendas, maior será o valor pago pelo processo de certificação. Além disso, as taxas de inspeção também devem ser consideradas e variam entre $40 e $70 por hora.

Felizmente, há um programa chamado OCCSP que ajuda a cobrir parte dos custos de certificação orgânica. Esse programa pode pagar até 50% ou no máximo $500 pelos gastos com a certificação durante o ano civil. A Lei de Produção de Alimentos Orgânicos (OFPA) define o escopo da certificação como abrangendo colheitas, gado e seus produtos derivados, bem como processadores e manipuladores desses produtos.

Vamos considerar o exemplo de um produtor de leite em Lancaster, que obtém uma receita bruta de vendas orgânicas no valor de $100.000. Esse agricultor tem a possibilidade de receber ajuda na divisão dos custos relacionados à certificação em duas áreas: cultivo e pecuária. Isso permite que eles recebam até $1.000, ou aproximadamente 50% dos seus gastos com certificação. Com isso, os custos da certificação são reduzidos para um valor razoável de $1.000, às vezes até menos do que isso.

O processo do OCCSP é simples e não apresenta muitos obstáculos. Para solicitar o programa, você precisa fornecer informações sobre a operação, como o nome e as taxas de certificação por escopo pagas. Além disso, é necessário comprovar que a operação é certificada como orgânica. Em alguns casos, a agência responsável pela certificação pode enviar faturas e o certificado diretamente para o escritório administrativo local, geralmente a Agência de Serviços Agrícolas. Isso facilita ainda mais para os agricultores obterem os recursos necessários sem complicações adicionais.

Contents

You might be interested:  O Que Escrever Ao Postar Um Certificado No Linkedin

Custos do Certificado de Produtos Orgânicos: Como reduzi-los?

Para evitar cobranças adicionais em sua conta, é importante responder prontamente ao seu certificador quando ele entrar em contato. Além disso, alguns certificadores oferecem descontos para agricultores que enviam pagamentos e documentos no início da temporada. Os certificadores são compreensivos e têm interesse no sucesso dos produtores orgânicos.

O Custo do Certificado de Produtos Orgânicos: Por que ele existe?

Uma das razões pelas quais o selo USDA Certified Organic é tão valorizado pelos consumidores é por sua alta visibilidade no mercado. Esse selo representa a confiança na integridade dos produtos orgânicos. Por trás desse selo estão os agricultores comprometidos com práticas sustentáveis, como a construção de solo através do cultivo de cobertura, aplicação responsável de estrume e adoção de técnicas que promovem a biodiversidade, como rotação de culturas e criação de habitats para insetos benéficos. Além disso, há também os profissionais certificadores que apoiam esses agricultores por meio da verificação desses processos através de auditorias, inspeções e revisões anuais.

O valor do certificado de produtos orgânicos: quanto custa?

De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Rodale, os produtores orgânicos certificados estão obtendo um aumento significativo em sua receita quando comparados aos produtores convencionais. Um exemplo disso é um cliente do programa de consultoria de safra na Pensilvânia, que relatou ter obtido uma receita 105% maior ao vender milho como orgânico certificado em comparação com o milho vendido como convencional. Esses resultados mostram a viabilidade e o potencial lucrativo da produção orgânica.

Ao final do dia, os custos da certificação podem ser mais acessíveis do que se imagina e não representam um obstáculo para se tornar uma operação orgânica certificada. Essa conquista abre portas no mercado, permitindo alcançar consumidores que antes eram inacessíveis.

Custo do Certificado Orgânico: Descubra quanto é necessário investir

Reescrevendo:

O presente artigo teve sua primeira divulgação no portal Fazenda Lancaster em 11 de setembro de 2020. Abaixo, você encontrará uma nova abordagem sobre o tema central, sem ampliar seu escopo além do necessário.

Custo do Certificado de Produtos Orgânicos

Emily Newman atua como consultora de safras orgânicas na Rodale Institute, localizada em Kutztown, Pensilvânia. Para os agricultores que desejam obter serviços de consultoria, é possível entrar em contato diretamente com o instituto através do número 610-683-1416 ou enviar um e-mail para [email protected]. Mais informações podem ser encontradas no site RodaleInstitute.org/Consulting.

Obtenção de certificado de produto orgânico

1. Credenciamento junto ao órgão oficial competente: É importante verificar se há legislação específica no país em questão para a certificação de produtos orgânicos. Caso exista, a agência deve buscar o credenciamento junto ao órgão responsável.

2. Credenciamento junto à IFOAM (Federação Internacional dos Movimentos da Agricultura Orgânica): A IFOAM é uma organização internacional reconhecida na área da agricultura orgânica. Obter o credenciamento com essa entidade garante maior reconhecimento e confiabilidade aos selos emitidos pela agência certificadora.

You might be interested:  Certificado de Regularidade do Serviço Militar

3. Certificado ISO-65: O ISO-65 é um padrão internacional para organismos de certificação que atestam a conformidade com normas específicas, como as relacionadas à produção orgânica. Obtendo esse certificado, a agência demonstra sua capacidade técnica e imparcialidade na realização das auditorias necessárias.

4. Conformidade com as diretrizes do sistema de controle interno: Além dos credenciamentos externos, é fundamental que a agência siga as diretrizes estabelecidas pelo sistema de controle interno adotado pelo órgão oficial competente ou pela legislação vigente no país.

5. Capacitação técnica da equipe: Para realizar as auditorias e avaliações necessárias nos produtores orgânicos, é imprescindível contar com uma equipe capacitada tecnicamente nas práticas agrícolas orgânicas e nos requisitos de certificação.

6. Estrutura adequada: A agência deve possuir uma estrutura física e tecnológica que permita a realização das auditorias, o registro dos dados coletados e a emissão dos selos de certificação.

7. Processo transparente: É importante que a agência tenha um processo claro e transparente para os produtores interessados em obter a certificação orgânica, incluindo informações sobre prazos, custos envolvidos e critérios de avaliação.

8. Atualização constante: A legislação relacionada à produção orgânica pode sofrer alterações ao longo do tempo. Portanto, é essencial que a agência esteja sempre atualizada quanto às normas vigentes para garantir sua conformidade com as exigências legais.

9. Auditorias periódicas: Para manter o credenciamento ativo, é necessário realizar auditorias periódicas nas propriedades produtoras certificadas pela agência. Essas auditorias têm como objetivo verificar se os padrões estabelecidos estão sendo seguidos corretamente.

10. Taxas de certificação: Por fim, é importante considerar as taxas cobradas pela agência para emitir os selos de certificação aos produtores orgânicos. Esses valores podem variar dependendo da região geográfica e do tamanho da propriedade agrícola.

Tipos de certificação para produtos orgânicos

No Brasil, existem três maneiras de garantir a procedência orgânica dos produtos:

1. Certificação através de Auditoria realizada por uma empresa Certificadora: Nesse caso, o produtor deve contratar os serviços de uma empresa certificadora reconhecida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). A auditoria é feita para verificar se todas as normas e requisitos estabelecidos para a produção orgânica estão sendo seguidos.

2. Sistema Participativo de Garantia (SPG): Esse sistema envolve a participação ativa dos produtores e consumidores em um processo coletivo de controle da qualidade orgânica. Os grupos formados pelos próprios agricultores são responsáveis pela avaliação mútua das práticas agrícolas adotadas, garantindo assim a confiabilidade do selo orgânico.

3. Venda direta: Alguns pequenos produtores optam por vender seus produtos diretamente ao consumidor final sem passar pelo processo formal de certificação ou SPG. Essa forma mais informal pode ser viável para quem possui uma clientela fiel que confie na origem e nos métodos utilizados na produção.

É importante ressaltar que cada método tem suas particularidades e custos associados:

– No caso da certificação através de auditoria realizada por uma empresa certificadora, os custos podem variar dependendo do tamanho da propriedade e do tipo de cultivo realizado.

– Para o Sistema Participativo de Garantia, os custos também podem variar conforme o grupo formado pelos produtores.

– Na venda direta, não há necessidade formalizada do selo orgânico, mas é fundamental manter a transparência e a confiança com o consumidor.

Certificação de produtos orgânicos: quem tem autoridade?

A Certificação de Produtos Orgânicos é um processo fundamental para garantir a qualidade e a autenticidade dos alimentos orgânicos disponíveis no mercado. Essa certificação é realizada por certificadoras credenciadas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e acreditadas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (INMETRO).

You might be interested:  Onde Posso Obter o Certificado de Quitação do Serviço Militar?

Por meio desse procedimento, as certificadoras atestam por escrito que determinado produto, processo ou serviço está em conformidade com os requisitos estabelecidos para a produção orgânica. Isso inclui aspectos como o uso de insumos naturais na agricultura, práticas sustentáveis de manejo do solo e dos recursos hídricos, além da ausência de agrotóxicos sintéticos.

A obtenção do certificado de produtos orgânicos envolve uma série de etapas que demandam tempo e investimentos financeiros. É necessário realizar auditorias periódicas nas propriedades rurais produtoras para verificar se todas as normas estão sendo seguidas corretamente. Além disso, há taxas associadas ao processo de certificação que variam conforme o tamanho da propriedade e o tipo de cultivo realizado.

P.S.: A Certificação de Produtos Orgânicos é essencial não apenas para proteger os consumidores contra fraudes no mercado alimentício, mas também para incentivar práticas agrícolas mais sustentáveis ​​e respeitosas com o meio ambiente. Portanto, embora exista um custo envolvido nesse processo, ele contribui significativamente para promover uma produção mais consciente e saudável.

O funcionamento da certificação orgânica

A certificação de produtos orgânicos é realizada por uma empresa chamada certificadora, que atua de forma independente do produtor ou empresa. O objetivo da certificadora é realizar uma auditoria na unidade de produção para verificar se todas as normas e regulamentos relacionados à produção orgânica estão sendo seguidos. Essa relação entre o produtor/empresa e a certificadora é bilateral, pois ambos têm responsabilidades nesse processo.

Quanto custa o certificado de produtos orgânicos? O valor pode variar dependendo da área total cultivada pelo produtor ou das instalações utilizadas pela empresa. Além disso, existem outras despesas relacionadas à manutenção do processo de cultivo/orgânico durante todo o ano. É importante ressaltar que esse investimento financeiro vale a pena para os produtores/empresas interessados em comercializar seus produtos como “orgânicos”, já que isso agrega valor ao seu negócio no mercado atualmente exigente por alimentos mais saudáveis ​​e sustentáveis.

Benefícios de possuir um produto certificado como orgânico

Além disso, os alimentos orgânicos também são livres de ingredientes questionáveis ​​e aditivos artificiais. Isso significa que eles não contêm conservantes sintéticos, corantes artificiais ou aromatizantes químicos. Essa ausência de substâncias prejudiciais à saúde faz com que os alimentos orgânicos sejam uma opção segura para aqueles que buscam uma alimentação mais natural e equilibrada.

Outro aspecto importante dos produtos orgânicos é a responsabilidade social envolvida em sua produção. Ao optar por comprar esses produtos, estamos apoiando agricultores locais e incentivando práticas agrícolas sustentáveis ​​que respeitam tanto as pessoas quanto o meio ambiente. Além disso, muitas vezes a produção de alimentos orgânicos está ligada ao comércio justo e ao apoio às comunidades rurais.

A preservação do meio ambiente também é um fator crucial nos produtos orgânicos. A agricultura convencional pode causar danos significativos aos ecossistemas através do uso excessivo de pesticidas e fertilizantes químicos, além da poluição do solo e da água. Por outro lado, a agricultura orgânica busca manter o equilíbrio entre as atividades humanas e a natureza, promovendo práticas como a rotação de culturas, o uso de adubos naturais e a conservação dos recursos hídricos.